Será o papel das redes sociais fundamental para o processo de seleção?

O Trabalho Temporário está implementado no mercado há mais de 20 anos. A população ativa sente-se cada vez mais familiarizada com o seu conceito e a atividade. O facto de a crise económica ter provocado a procura de contratações temporárias para dar resposta a picos de trabalho ou regimes fechados de contratação direta aumentou a base de dados de candidatos em idade ativa, uma procura constante no mercado e uma melhor aceitação da atividade/ ligação laboral.

No entanto, é importante frisar que este fator também provocou a liberalização das empresas de trabalho temporário, aumentando exponencialmente o número de empresas ativas no mercado, exigindo, da parte das respetivas autoridades de inspeção, o rigor e a pesquisa das conformidades jurídicas e legais.

Enquanto plataformas de apoio ativo e cada vez mais eficaz na identificação de talentos, convém, contudo, “filtrar” alguns ruídos de comunicação que possam haver nas redes sociais. Isto porque, para uma organização, poderá não ser efetivo na seleção de candidatos válidos e, para os candidatos, o risco da exposição poderá ser visto como “um presente envenenado”.

Atualmente, vastos espaços virtuais de debate, fóruns e páginas oficiais ou não oficiais são invadidos por debates mais ou menos acesos que poderão ser contraproducentes para a identificação de talentos verdadeiramente importantes para a função. Encontrar o equilíbrio (tanto do recrutador como do candidato) é obrigatório! De qualquer forma, a título de exemplo, a rede Linkedin (ainda) é um motor de busca de candidatos eficazes, principalmente em processos de “Head Hunting”.

No entanto, o Facebook e Instagram são plataformas que têm ganho também relevância neste processo de seleção, ou seja, o recrutador procura obter inputs sobre os candidatos não só em redes profissionais, como o Linkedin por exemplo, mas também em redes sociais nas quais os candidatos “expõem” mais os seus gostos, hobbies, opiniões. De facto, estas plataformas são fundamentais para processos de recrutamento de social media managers, community managers, profissionais de marketing digital, entre outros, pois permite ao recrutador avaliar algumas competências / hard skills que são demonstradas através dos posts publicados, partilhas, etc.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *